Ame no Hi no Iris (Light Novel) | Review - HGS Anime HGS Anime: Ame no Hi no Iris (Light Novel) | Review

sábado, 12 de agosto de 2017

Ame no Hi no Iris (Light Novel) | Review


Volumes: 1  |   Capítulos: 5     Status: Finalizado   |   Ano: 2011

Sinopse: história é sobre uma bonita androide chamada HRM021-a com o nome registrado de Iris Rain Umbrella. Ela começa com uma vida bem feliz junto de sua amada mestre, que cuidava muito bem dela. O problema vem depois, quando é atingida por uma série de infortúnios e acaba se tornando uma robô incapacitada em um campo de concentração. Vemos os sofrimentos em relação a ela e as pessoas/robôs a sua volta.

Análise
Resolvi começar com essa obra por ser um excelente drama, o que é um marco para o o seu enredo, e por ter poucos volumes - facilitando para quem deseja começar a ler light novels. Porém, não é por ser pequena que é uma light novel fraca ou ruim. Ela consegue perfeitamente em um único volume passar mensagens incríveis.

A trama gira em um mundo onde androides de vários tipos são usados pelos seres humanos, alguns em trabalhos braçais, serviços domésticos e os que fazem combate militar. Iris é uma garota androide com ajuste de idade para se remeter aos 15 anos, olhos azuis, e cabelo marrom levemente ondulado até os ombros. Trabalha para uma famosa professora que é também sua criadora, na grande mansão Umbrella onde ela faz compras, limpa, cozinha e etc. A residencia é descrita com um jardim que é do tamanho de três estações de trem. Iris é apaixonada por sua mestra Wendy, que é super legal com a própria sendo quase sua mãe. Os capítulos são uma contagem regressiva, (5 dias, 4 dias...) até o dia que vai acontecer um certo evento com a protagonista.

Esta obra é um drama, slice of life e sci-fi, então é notável várias construções de mundo sci-fi. Como as explicações de como a garota recarrega a bareta, de quanta energia é preciso para ela funcionar, como é o sistema do robô, como é feito a limpeza, as regras quanto a ter um robô em casa e tudo mais. E são explicações bem feitas, sem muita enrolação ou complicação.

Isso é um mérito do autor, que possui uma forma de escrever bem gostosa e leve, fazendo você curtir bem os momentos de slice of life e ainda dando o peso devido aos momentos de drama. Ele não se perde nas explicações ou descreve muito as coisas, conseguindo ir direto ao ponto, sem parecer jogado ou apressado.

Iris e sua mestra Wendy.
Wendy criou Iris baseado na sua irmã que morreu em um acidente de carro. Se sentido culpada (posto que ela estava dirigindo) e sozinha sem a irmã, criou a androide com exatamente o mesmo nome e aparência. Isso na verdade é um pouco bizarro, um parente morrer e você ter um robô parecido e ainda por cima com o mesmo nome. O legal é imaginar a solidão que a personagem parece ter passado, para ter criado um robô semelhante a irmã, como a própria protagonista fala: 
" Eu sou uma substituição de sua irmã. Similar aos cigarros cliclet que são um substituto para cigarros normais..." 
Essa frase foi bem feita, visto que o autor falava bastante (nos capítulos anteriores) sobre os cigarros cliclet, que são usados por fumantes para acabar com o vício em cigarros. E ela ainda complementa: 
"Toda vez que meu perfil é refletido nos olhos da professora, ela não está olhando para min, mas para sua irmã."
Esse e outros dramas são visto na obra, é incrível como em somente um volume conseguiram abordar tantos assuntos complexos.   

Uma foto tirada no cinema, depois de terem visto um filme de terror. Esse é o motivo da cara de "pavor" da Iris. Depois a foto reaparece em um momento emocionante.

A forma como é mostrado o relacionamento entre a professora e a Iris é muito bem trabalhada. São momentos de slice of life bem divertidos e engraçados. É tudo fluidamente levado até o momento do twist, que acontece um pouco depois da metade do primeiro capitulo. Este que tem uma boa construção, usando um certo ponto que já havia sido mostrado, e a cena tem um tom emocional. 

Acontece uma serie de eventos, que seriam spoiler e mais spoiler, que fazem com que a protagonista acabe em um pesadelo de dor, onde os momentos felizes e doces dela ficaram em um passado distante.  
"A luz desaparece do meu mundo. O som desaparece do meu mundo"   
A novel trabalha temas como: suicídio, se agarrar a vida, medo da morte e outras coisas envolvendo as diferenças de robôs e humanos. Particularmente, fiquei muito mal com as duas últimas páginas do capitulo um, foi bem triste aquele momento. As palavras da Iris foram belas e pesadas. E isso para mim é a coisa mais importante de todas, e que todas as obras têm que fazer: GERAR SENTIMENTOS. Raiva, alegria, tristeza, angústia, compaixão, ansiedade etc. Não importa qual, mas faça as pessoas sentirem.      



Obviamente a light novel não é perfeita, tem seus defeitos. Como não ter uma premissa muito inovadora, e principalmente ser muito curta. Não entendendo porque o autor optou por fazer somente um volume, o plot renderia facilmente mais.

Mesmo com uma proposta não inovadora ele conta a historia de uma forma diferente; através da perspectiva do personagem principal que é um robô humanoide. Isso permite o autor mostrar as semelhanças e diferenças entre a forma como lidamos com as situações em nossas cabeças, e como um robô lida. A obra não tem tecnicamente erros ou defeitos dentro da proposta, isso se deve pois ela joga de uma forma "segura". Isso porque além de ter poucos capítulos o autor não tenta arriscar muito.  


Conclusão
Arrematando, é uma bela história, extremamente emocionante. Eu recomendo a quem procura uma história para se emocionar e pensar na vida. Quer uma aventura cheia de dor, agonia e desesperança, mas ao mesmo tempo quer uma obra bonitinha que vai te deixar alegre e feliz em viver? Esta é a light novel certa. "Ame no Hi no Iris" se resume na busca da felicidade. 

Na medida que a história vai avançado, a realidade da androide Iris fica cada vez mais longe de seus sonhos, mas seu amor e esperança nunca hesitam. A história de cada personagem e suas opiniões sobre as razões de viver iram te fazer questionar a sua própria definição de sentimentos, alma e o próprio significado da vida.
Sinceramente recomendo muito essa obra agridoce, que provavelmente vai te fazer chorar em um canto da casa.

Avaliação: ★ ★ ★  ★ 
***


Nenhum comentário:

Postar um comentário


HGS Anime - 2016