sexta-feira, 14 de julho de 2017

Mangá Platinum End #19 e #20 Uma Massiva e Forçada Batalha | Review Mensal


Clique aqui e veja o Review dos capítulos anteriores da obra.

Capítulo 19 - Contêiner de Vidro e Capítulo 20 - Ataque e Defesa, dois lados da mesma moeda.

E então resolvem dar foco para a médica maluca com sua grande engenhosidade, "o vírus mais letal da história". Que momento oportuno para ter-se uma arma dessas, que se espalhada pelo ar e faz o terror nos seres vivos, hein? Nem aparenta ser forçado. Enquanto todos os outros pseudo-vilões ficavam só assistindo, começou uma massiva e intensa batalha de Mirai contra essa mulher e contra si mesmo.

O "Tokusatsu Red" tentou ser o mais forte psicologicamente para ser o sacrífico da batalha, parece que finalmente encontraram uma  utilidade para o garoto depressivo: salvar pessoas dando a sua vida em troca. Na verdade, o protagonista entrou em um novo dilema filosófico por não ter tanta certeza quanto ao sentido da vida, sobre valer ou não a pena viver. De um lado ele tinha a plena "confiança" de que morrendo salvaria milhões, mas do outro ele lembrava-se que queria estar vivo para ser feliz e aproveitar os momentos ao lado de quem o conforta. Em meio a um encurralamento entre duas escolhas estranhas, por que não usar uma flecha branca, matando a reação viva do vírus?


O desdobramento foi criativo ao ponto de darmos valor a um protagonista que conseguiu pensar nisso em meio a tanta pressão. A resposta não era tão óbvia assim. Mas, de qualquer forma, isso não minimiza as outras folhas recorrentes até o momento.

Se anteriormente o protagonista havia optado por uma terceira via, agora não tinha mais escapatória. No capítulo vinte, novamente, os assombros passados sobre não possuir o direito de tirar a vida dos outros, ainda que sob todas ameaças que a mulher terrorista causa. Começar a imaginar que está tirando o direito de felicidade do seu inimigo ao matá-lo com certeza não é uma boa prática a se fazer em meio a uma batalha. Principalmente quando estamos falando de uma bioterrorista. Mexer com o frágil psicológico de Mirai foi a jogada certa da vilã.

Em meio a uma lenta reviravolta de quase dois capítulos, somando mais de 100 páginas, o agora mocinho, cara de sapo, resolveu salvar a "sua garota" e Mirai da terrorista em uma tentativa capciosa de Metropoliman em revidar Mirai com suas seringas e flechas brancas. Foi o mínimo que poderia ser feito para um personagem que do começo ao fim foi tão horrendo e forçado. Só é engraçado o fato de que, todos se "esforçaram" e se esgotaram tanto para acabar com apenas um dos tantos capangas de Metropoliman - ainda falta o mini Trump e outros. 


Com uma enfadonha enrolação da cabeça aos pés, o mangá prossegue com o fraco psicológico do protagonista, um vilão a ser derrotado, vários capangas meticulosos que por algum motivo só ficam assistindo cada conflito individualmente como se fossem batalhas regradas de 1x1, e com o grupo dos aliados do protagonista que estão chegando ao limite.

Como mangá que é publicado mensalmente, e com toda essa enrolação e diálogos fúteis/forçados, esse pequeno encontro entre a equipe vilã e a equipe dos mocinhos não deve acabar em 2017.

Avaliação Capítulo 19: ★ ★  ★ ★ (+++)

Avaliação Capítulo 20: ★   ★ ★ (+++)

O que estão achando do mangá até aqui? Comentem e opinem nos comentários!

Nenhum comentário:

Postar um comentário


HGS Anime - 2016