terça-feira, 13 de junho de 2017

Little Witch Academia #23 | Análise Semanal


A vilã era a Croix e felizmente Charoit não era malvada, com isso mais um mini plot twist. Diane pagou o favor a Akko, abrindo a mente dela e explicando a situação, afinal Akko triste não combina com o anime.


A Chariot deixou de ser vilã parcialmente, ela ainda se culpa muito por seus erros, mesmo sendo evidente a culpa ser da Croix e totalmente reversível a perde de magia, com um agravante ela não acredita mais em si, portanto Diane afirma ser mais triste não ajudar a Akko do que seus antigos shows.

Imagino esse ser o motivo do Shiny Rod apodrecer em suas mãos e sumir, após demonstrar não acreditar mais em seu coração e sim na Croix no passado, ela usa a primeira palavra (Shiny Arc) e surge um arco diferente de todos com o qual erra e atira na lua, o choque disso é tamanho que para sempre quando ao olhar na lua ela vai se sentir culpada, explicando a sua apreensão sempre a noite sobre o luar, contudo a Croix ainda não se entregou, ela deseja o mal pelo fato do Shiny Rod e ajuda sua amiga no momento de desespero, como durante o show lançando uma magia de anmesia nas pessoas.



Onde com certeza a Chariot enfrentaria diversos problemas se as pessoas soubessem quem fez o X na lua, a dúvida então seria quando e como ela vai se redimir nos próximos episódios. Os shows também foram uma enganação para Chariot, ela não entendia muito bem a plateia e o modo de manter o sucesso, porém eles são muito importantes para nossas protagonistas, ambas afirmam ser essas demonstrações da beleza na magia o motivo de hoje se esforçarem muito.

Mostrar esse duplo significado nos shows melhora o drama, que é o foco desse episódio evoluir o drama, e também durante a busca pela Akko reunir todas as Little Witchs, talvez indique no próximo episódio a quebra do selo ou a última palavra, e a participação de todos no tempo restante, o retorno da Akko é fácil devido a ela não estar magoada com o estilo de vida dela e nem por suas dificuldades, ela está por causa da Chariot não explicar a situação e não ajudar na busca, semelhante a Diane que já sabia sobre a falsa Ursula, isso será um dos problemas ou dramas a ser quebrado.



No fim percebo nela uma Akko mais confiante, disposta a lutar ainda mais pelos seus sonhos, cercada por amigas, como a Lotte que demonstrou se importar muito e Diane que realmente fará qualquer coisa por ela, temos então a evolução completa de todos os personagens, faltando apenas agora entendermos o passado especifico da Croix e suas experiências.

E ao reunir vários desfechos o andamento da história mudou, prendendo facilmente nossa atenção, sendo assim darei uma nota um pouco menor que a outra, somente pela falta de imagens bonitas, mas ainda sim maior do que a maioria das notas devido as informações, provavelmente os episódios restantes tendem a ser melhores, então guardarei notas maiores para eles.

Extras:

Melhor cena do anime:



Imagem da lua do começo do episódio 1, sim está sem o X e muito brilhante:



Diane já se encontrava no show desde a primeira OVA:



Essas imagens rementem ao primeiro show que vemos da Chariot, e a diferença é a lua não pode ser vista na OVA, e uma igualdade é a Diane, ambas as versões você pode ver ela na plateia.

Algo do qual esqueci de comentar anteriormente e irei falar agora é sobre os nomes Ursula e Chariot, não de maneira aprofundada só mostrarei a origem deles:

Usula significa “pequena ursa” remetendo a constelação Ursa menor/maior, o nome Chariot também significa Ursula por fortes relações na mitologia (site).

Segundo fato a apoiar essa relação é o formato da constelação Ursa maior/menor com o Shiny Rod:





E terceiro fato é a fonte polaris citada no anime durante o episódio 12 que é o nome dado a estrela que aponta para o norte (pode ser vista na fota das constelações), e assim como no anime ajuda Akko a seguir seu caminho:





Avaliação: ★ ★ ★  ★ 

Nenhum comentário:

Postar um comentário


HGS Anime - 2016