sábado, 10 de setembro de 2016

Análise Semanal: Battey #09


As coisas aconteceram de forma pouco diferente esta semana.

 A dupla Go e Harada não teve tanto foco. Pelo menos não diretamente, enquanto outros personagens foram mais explorados. Takumi finalmente jogou por diversão; Uma partida em que até mesmo seu irmão estava presente mostrando a todos seu potencial e vontade de jogar, fazendo o mesmo nem reclamar por isso. E por falar em seu irmãozinho, Seiha, fiquei um tanto decepcionado pela obra não te dar mais foco ou um desenvolvimento. Afinal, nos primeiros episódios houveram um baita drama entre Harada impedindo-o de jogar por uma possível doença ou problema, mas depois de tantos episódios o que parece é que Takumi não o deixava jogar apenas por graça, como típico do protagonista.

O problema de sincronia na bateria de Nagakura Go e Harada Takumi já é algo explícito e manjado, sendo o ponto abordado em boa parte do episódio. Ambos Takumi e Go querem melhorar, mas há impasses - que já comentei nos capítulos anteriores - entre eles, que dificulta bastante as coisas. Tais como falta de confiança, mau relacionamento, etc. 

Por último, Shuugo também não aguenta mais o cara do "sua princesa", e como se não fosse rotineiro do anime, houve mais ameaças e agressões no nono capítulo (Mas dessa vez não foi com Harada. Ta aí uma progressão?). Shuugo tem medo de perder para a dupla, já que vê um potencial muito grande nos dois que de certa forma, soa como uma ameaça, pois teme perder no cenário do beisebol para os dois novatos. Enquanto Mizukagi, parece uma espécie de inveja (e outros sentimentos....?) que o faz ter esse comportamento, que é irritante para todo mundo.

Extras

A produção têm méritos nesse episódio pelas belas e bem desenhadas fotografias que decorreram em alguns momentos:



Se não é o protagonista quem apanha/é ameaçado, então é o seu sósia 

Nenhum comentário:

Postar um comentário


HGS Anime - 2016